Tema da Conferência

Muitas regiões do mundo enfrentam enormes desafios no que toca à gestão da transformação das suas economias e padrões de consumo através da utilização mais consciente da energia e de outros recursos, ao mesmo tempo que procuram aumentar a exploração dos recursos disponíveis a nível local.


A Segunda Conferência Transatlântica sobre Energias Renováveis reunirá o governo, indústria e académicos com o propósito de criar um plano de investigação que permita analisar e debater as tecnologias chave, estudando os desafios e as políticas relacionadas com a rápida e elevada penetração no mercado das energias renováveis como uma contribuição importante para a promoção de sistemas sustentáveis de energia.


Fazê-lo de uma forma ambientalmente responsável é de extrema importância não só para a saúde do ecossistema como da economia e da riqueza social. Poucos locais do planeta são auto-suficientes em termos de necessidades energéticas e essa realidade é ainda mais notória quando se trata de ilhas. Consequentemente, o tema da Segunda Conferência Transatlântica sobre Energias Renováveis é o desenvolvimento de um plano de investigação e estratégia de implementação para a integração das energias renováveis nas ilhas e/ou nos sistemas de energia regionais.


Os sistemas de energia das ilhas, assim como as próprias economias, estão expostos às flutuações dos mercados dos combustíveis, dependendo grandemente do petróleo para a criação de energia, transportes, bem como para o fornecimento de energia à população e às empresas.


No entanto, muitas ilhas têm uma abundante riqueza de recursos naturais, desde a energia solar e eólica à geotérmica, hidráulica, biomassa e energias marítimas. Quais são as suas dinâmicas combinadas, e como pode a sua aplicação ser optimizada de modo a responder às necessidades energéticas únicas de cada ilha? Graças às suas limitações específicas, as ilhas representam uma plataforma de testes importante para as empresas fornecedoras de energia aprenderem mais acerca da concepção, implementação e operacionalização de sistemas de energia que utilizem com sucesso as novas tecnologias na canalização dos recursos disponíveis.


Numa altura em que os líderes mundiais exigem uma redução de 80% das emissões de gases do efeito estufa até 2050, cada região acabará por se tornar numa ilha em termos energéticos, tendo que usar todos os recursos de energias renováveis disponíveis a nível local e opções de eficiência a fim de satisfazer as suas necessidades energéticas. As ilhas de facto têm um papel importante a desempenhar, mostrando ao mundo como isto pode ser feito.


A Segunda Conferência Transatlântica sobre Energias Renováveis irá debater estes tópicos à luz das mais recentes estratégias de pesquisa de sistemas de energia integrados e melhores práticas a nível da indústria e do governo. A Conferência será dividida em três temas principais:


Elevada Penetração de Energias Renováveis: uma contribuição para o Desenvolvimento Regional Sustentável
Esta sessão pretende focar as novas abordagens à concepção e operacionalização de redes integradas de distribuição de energias renováveis , e a sua contribuição para o desenvolvimento sustentável das regiões.


Painel Green Islands (Ilhas Verdes) – Um Plano de Investigação sobre a Integração das Energias Renováveis e a sua aplicação aos Açores.
Nesta sessão será debatido um plano de investigação com vista a mostrar como as energias renováveis estão a ser integradas na concepção do futuro sistema energético dos Açores, pelo programa MIT-Portugal, utilizando as estratégias de resposta às necessidades energéticas e de armazenamento de energia, incluindo opções de interacção de energias renováveis.


Políticas para a Maximização Urgente da Utilização das Energias Renováveis, a necessidade de uma nova Aliança Transatlântica para os Sistemas Sustentáveis de Energia
Qualquer solução para os desafios de sustentabilidade que o mundo enfrenta actualmente requer novas políticas e acções a nível global. Os problemas são globais e as soluções ultrapassam as capacidades de qualquer país ou mesmo continente. Encontrar e implementar soluções a este nível requer uma aliança focada nas populações, no conhecimento e ideias enquanto factor chave para o sucesso da promoção de sistemas de energias sustentáveis e outros sistemas complexos centrados nas necessidades do ser humano. Portanto, a estratégia a adoptar deverá basear-se em três níveis:


1. Promoção de novos conhecimentos baseados em investigações científicas e actividades tecnológicas de ponta através de consórcios de investigação líderes a nível internacional e redes de partilha de conhecimentos;


2. Disseminação de novas ideias através de actividades empresariais capazes de criar valor, promover o emprego a nível local e o desenvolvimento concertado das regiões;


3. Criação de competências, através do desenvolvimento de novas capacidades e da formação de recursos humanos a nível local, incentivando o seu acesso aos novos conhecimentos, à implementação de ideias e que contribuam para o desenvolvimento de uma sociedade mais sustentada.


Esta sessão pretende contribuir para o progresso no sentido do estabelecimento de uma aliança internacional para o desenvolvimento sustentável baseado na pesquisa e desenvolvimento de sistemas sustentáveis de energia.


Para além destas sessões, a Conferência incluirá ainda uma mostra das actividades que têm vindo a ser empreendidas por diversas empresas fornecedoras de energia, e os resultados das investigações do projecto “Green Islands”, liderado pelo programa MIT-Portugal e que conta com a participação em parceria de várias entidades em Portugal e nos Açores, União Europeia e América do Norte.


A Conferência reunirá ainda estudantes de diversas universidades de várias regiões para debater variados temas relacionados com as energias renováveis e a sustentabilidade. O workshop permitirá aos estudantes partilhar experiências e metodologias de aprendizagem. O objectivo é estabelecer uma rede transatlântica de estudantes a fim de melhorar a partilha de conhecimentos acerca das energias renováveis e actividades de investigação relacionadas com as energias renováveis e a sustentabilidade.