Local do Evento

O evento realiza-se em São Jorge, uma das cinco ilhas que constituem o grupo central, e a quarta maior do Arquipélago dos Açores. Trata-se de uma ilha escarpada, com forma alongada (56 Km de comprimento por 8 Km de largura) e constítuida, administrativamente, por dois concelhos – Velas e Calheta. A maioria do território desta ilha situa-se acima dos 500 metros, estando o seu povoamento (em 2009 estimava-se uma população residente de 9462 pessoas, cerca de 13% da população total do arquipélago) concentrado nas zonas mais baixas, essencialmete na costa sul, entre as vilas da Calheta e das Velas. As jornadas decorrem no auditório municipal das Velas, sede de concelho. Estima-se que resida no concelho cerca de 59% da população da ilha.
Na ilha de São Jorge são várias as oportunidades para observar evidências da actividade vulcânica. Desde logo, na vila das Velas, se destaca o Morro Grande, resultante da actividade de um vulcão submarino e, no centro da vila, pode-se ver facilmente um arco natural.
Na parte central e mais elevada da ilha, numa paisagem deslumbrante, observam-se diversos alinhamentos de cones de escórias que evidenciam um vulcanismo basáltico fissural. Na Urzelina, é de não perder a visita à torre da igreja, que resistiu à erupção que, em 1808, destruiu esta povoação.
A costa da ilha é bastante escarpada, e ao longo da mesma se encontram inúmeras Fajãs, superfícies aplanadas junto ao mar. Estas são das principais atracções da ilha: umas foram originadas por escoadas lávicas, como a Fajã das Velas, a Fajã da Calheta, a Fajã do Ouvidor, a Fajã das Pontas e a Fajã da Ribeira da Areia; outras são detríticas, devido a movimentos de vertente/derrocadas, sobretudo em zonas com formações mais antigas, de que são exemplos a Fajã da Caldeira de Santo Cristo, a Fajã de João Dias, a Fajã dos Cubres e a Fajã dos Vimes.